exit icon
Press enter to confirm search term
Notícias

Não se trata de Solidariedade, trata-se de Responsabilidade

arrow down

“Pensar globalmente, agir localmente” (Think globally, act locally) exorta as pessoas a considerar a saúde de todo o planeta e a agirem dentro das suas próprias comunidades e cidades. Este lema faz todo o sentido quando abordamos o tema da fome mundial, que aos dias de hoje estima-se que aflige 800 milhões de pessoas. Mais importância ganha quando ao mesmo tempo, falamos de outro problema grave, o desperdício de comida.

Agir é importante! É preciso fazer chegar comida a quem não tem. E é aqui que entra a Re-food, esta ideia que nasceu em 2010, tornando-se num projeto no ano seguinte e que é agora um Movimento!

A Re-food é uma organização independente, orientada por cidadãos e 100% voluntária. É uma comunidade de caridade eco-humanitária, que trabalha para eliminar o desperdício de alimentos e a fome e que neste momento conta já com vários núcleos espalhados por Portugal.

Tem como missão “eliminar o desperdício de alimentos e a fome, envolvendo toda comunidade numa causa comum”, apoiada em cinco valores basilares: a Igualdade, o Respeito, a inclusão, a sustentabilidade e o Otimismo. Sim, porque é preciso ter um espirito otimista para trabalhar numa missão destas. E as boas intenções não chegam e os meios são sempre escassos.

A Codil sempre teve um envolvimento social junto da sua comunidade, tentando desdobrar os meios disponíveis por várias causas, no entanto a oportunidade de poder contribuir para o Movimento Re-food foi um dos que mais nos encheu o coração.

Desde o início de 2015 que a Codil tem o orgulho de pertencer a este movimento, fornecendo desde caixas alimentares (produzidas com matérias primas próprias para contacto com os alimentos) a cestos e baldes para transporte.

Ainda em 2015, a Codil teve a honra de receber a visita de Hunter Halder, fundador do projecto Re-food, um fantástico ser humano que se apaixonou por uma portuguesa numa peregrinação a Fátima. E que por cá ficou, ele e a sua bicicleta…

Saiba mais sobre este projeto em http://www.re-food.org/ e como pode dar a seu contributo para melhorar o bem-estar dos menos afortunados. Porque é importante dar e receber. Porque não se trata de Solidariedade, trata-se de Responsabilidade.